Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2009

porque tudo é

Este meu espaço, dito de coisas nenhumas, virou espaço de silêncio. De silêncios. Muitos. De nadas. Pluriformes. À espera que as palavras possam, alguma vez, ser melhores que os silêncios. Os meus.

ops...

Uma certeza já tenho: não sei o que não posso compreender. Mas uma dúvida, persistente, me assalta: posso ter fé no que não posso compreender? Vou querer acreditar que sim.