Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2011

é assim | Bela sem senão

"Um dos dados inquestionáveis e inultrapassáveis de Tudo e também da Realidade que É, e portanto também da Condição Humana, é a sua relatividade.
Ou seja, Tudo é relativo!
Seja porque o é pela sua natureza intrínseca e imanente; seja porque só assim é percepcionado e integrado e, por consequência, subjectivado pelos respectivos sujeitos, mormente os dotados de inteligência.
Independentemente de qual seja a fonte ou a manifestação dessa relatividade, certo é que, verdade seja dita e para mau grado de muitos alguns, não existem, de facto, Absolutos.
Ou, na linguagem de Immanuel Kant, não existem Imperativos Categóricos absolutos. E que devam ou possam fazer “tábua rasa” da natureza da Realidade – quando na sua essência patentemente não o é – ou da Individualidade inalienável e personalidade de cada Ser, crivos em razão dos quais cada Um conscientemente realiza, ou deve realizar, as suas próprias subjectivações.
Serve isto para notar que, sendo a Relatividade um dado que a Realida…

é assim! | A mudança

"A alteração determinada neste jornal – do papel para exclusivamente o online – dá-me o mote para a óbvia e patente constatação de que a mudança, a variabilidade e a inconstância fazer parte da natureza intrínseca das coisas.
Sejam elas quais forem e seja qual o sentido que sobre elas tenhamos ou simplesmente qual o sentido que sobre as mesmas não tenhamos, de todo.
Na verdade, a pedra ancilar que permite o porventura justo equilíbrio do Homem com uma tal realidade, em permanente mutação, e o próprio e impressivo auto-equilíbrio do próprio Homem perante si mesmo e a sua própria Consciência – porque também invariavelmente em constante impermanência, como apelida, e bem, a doutrina budista – é, antes de mais, aceitar essa própria e intrínseca natureza.
E aceitar, aceitando, claro está e em primeiro lugar. Mas aceitando incondicionalmente.
Porque em face de tudo o que não depende de nós próprios, só podemos e devemos aceitar.
E singelamente adequarmo-nos em consequência e em confor…

O livre arbítrio

Imagem