é assim | Bela sem senão

"Um dos dados inquestionáveis e inultrapassáveis de Tudo e também da Realidade que É, e portanto também da Condição Humana, é a sua relatividade.

Ou seja, Tudo é relativo!

Seja porque o é pela sua natureza intrínseca e imanente; seja porque só assim é percepcionado e integrado e, por consequência, subjectivado pelos respectivos sujeitos, mormente os dotados de inteligência.

Independentemente de qual seja a fonte ou a manifestação dessa relatividade, certo é que, verdade seja dita e para mau grado de muitos alguns, não existem, de facto, Absolutos.

Ou, na linguagem de Immanuel Kant, não existem Imperativos Categóricos absolutos. E que devam ou possam fazer “tábua rasa” da natureza da Realidade – quando na sua essência patentemente não o é – ou da Individualidade inalienável e personalidade de cada Ser, crivos em razão dos quais cada Um conscientemente realiza, ou deve realizar, as suas próprias subjectivações.

Serve isto para notar que, sendo a Relatividade um dado que a Realidade nos dá sem muito esforço e gratuitamente, só nos é exigível que à mesma nos adequemos, aceitando-a consciente e incondicionalmente.

Para tanto é necessário muito e árduo caminho a palmilhar?

Pois sim! Como se sabe, não há bela sem senão…"

in Diario Net.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

anular-se

ame.

aceite-se.

raiar

na compaixão