Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2007
Imagem
Steep and deep Robin CapperRobiNZ Blog

O Far West.

"A Internet e o Far West". Artigo de opinião de João César das Neves, Professor Universitário. De leitura obrigatória. E que merece um valente aplauso.

"A Internet é a maior colecção de insultos, mexericos, boatos e disparates alguma vez reunida na história da humanidade. Existem também coisas excelentes, belas e grandiosas, com uma qualidade única e inovadora. Mas não há dúvida que numa grande parte dos blogs, mensagens, comentários e sites de debate dominam o pedantismo e a grosseria, maldade e despeito, vacuidade e a mais pura e prístina estupidez.

Qual a razão do facto? Podia dizer-se que a Net atrai pessoas de mau carácter, mas todos os sinais são contrários. É evidente que quem frequenta as novas tecnologias da comunicação ainda pertence a uma elite favorecida, com mais formação e conhecimentos que a média. Por muito que se tenha popularizado, a sociedade virtual é dominada pelos mais educados e sofisticados de um país como Portugal.

Assim a explicação mais plausível…
Circle In The Sand - Belinda Carlisle.

Much more...
dying in the sun - cranberries.


dying secos pigmentos

you are my rock. just to hear.
Summer Rain. Belinda Carlisle. Absolutely always.
josh groban.
[da indigente pobreza de espírito]
Antes de mais, aqui deixo o meu aplauso ao Ultraperiferias - L. F. Malheiro - e aos Senhores Drs. António Fontes e Raimundo Quintal. Pela sua verticalidade.

storm.

Imagem
George Kourounis stormchaser.ca
[only for me]
Se a inquietude pudesse ser paz, esta seria concerteza inquietude...
Ordinary Miracle Sarah McLachlan
La LunaBelinda Carlisle
Dream on girl Rita Redshoes

Answer Sarah McLachlan

A falácia da banalidade das coisas triviais.

Imagem
Nearlly full moon rising Robin Capper RobiNZ Blog

"Na linha do horizonte, onde as serrilhas da montanha esculpem o céu, os raios de sol gotejam pela encosta. Vejo mal, pois claro (que raios de sol não gotejam!). Como em tantas vezes que perscrutei pedaços de vida à procura das coisas que neles antes não vira. Nunca se sabe se é de as procurar que se encontram, ou se encontram simplesmente porque já lá estavam. Se as procuras criam ou inventam, o que sem as essas demandas seria mero inexistente. Menos que miragem. Ou se o julgar encontrá-las é ainda assim uma simples falácia.

Quando as ideias se encaixam, como pequenas peças de um puzzle singular, bem que as procuro ver. Até entendendo que vital saber delas, das quase etéreas falácias. Muitas vezes, debalde, pois que se infiltram pelos espaços intersticiais dos pensados, pelos ladrilhos dos vividos, pelos mosaicos dos sentidos. E ainda que sabendo-as confundentes invisíveis, pensar que elas podem lá estar retorna como uma procura. E…

utopia

Imagem
"Ora, é em alternativa a todo este quadro de injustiças sociais que se encontra edificada a sociedade da ilha da Utopia:"

PAULO OTERO, "Instituições Políticas e Constitucionais", Vol. I., Almedina. Livro à mão e sob leitura. A p. 161 tem unicamente 3 frases completas. A transcrita é a primeira da p. 162, a quinta a contar da p. 161.

Dá-se corpo, assim, ao simpático desafio/passatempo deixado peloLe Nozze di Figaro.
E que, nos mesmos termos, daqui se endereça ao Storm of Emotions, à Côr de Dentro, ao Algures no Ribatejo, ao À luz dos dias e ao Xanax. E ao Conversamos?!..., pois claro!

hoje.

Hoje é diferente.
Um pedacinho.
Uma imagem, que me arrepiou.
Uma frase que, de tão suave, turvou-me a miopia.
Um etéreo som, que melancolizou.
Parece diferente.
Hoje parece já que a epiderme já sente.

remake de "...já?".
e também de relax.



não me levem a mal...
... já agora... o "Único" da Madalena é um estrondo, não é?

Ao titular da minha "Sala Henrique Pontes Leça" sei o que sentir e o que escrever: gratidão e, uma vez mais, reconhecimento. Obrigado.