A eles!

Uma vez por outra, ainda que seja cada vez mais raro, deparamo-nos, inusitadamente, com Seres que valem a pena. Porque o São plenamente, de bem com os seus quids e com as suas suficiências e obvias mestrias. Que, tão tangíveis quantos os outros, deixam no ar a simpatia da inteligência que os move e a candura de quem os ouve.
Felizmente, nas últimas semanas conheci duas pessoas assim, apesar de tão diferentes entre si: em Lisboa, Filipe Velosa, "dehoniano" e desconstrutivista vivencial; em Santa Maria, Açores, Mário Moura - "sr. professor!" -, enciclopédia viva, escritor e blogger.
Um e outro, com quem se enleva a inteligência e a razão, acrescentaram um quê qualquer na forma como subjectivo o que subjectivo. A eles, portanto e até pela raridade, obrigado.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ame.

aceite-se.

anular-se

raiar

na compaixão