é assim

A arte

Porventura o melhor texto sobre o Amor que até hoje encontrei, escrito com alma, engenho e arte. E que só posso partilhar, em texto integral, para ser lido, relido e apreendido de igual modo:

«Sem amor, a vida permanece fria. Sem amor não há destino que mereça a pena ser vivido.
Amar sem limites nem fronteiras, de forma incondicional, é próprio da alma, e é, por isso mesmo, o único Amor real que, como tal, pode ser assim chamado, visto que tudo o mais é puro sucedâneo.
Amar sem reservas, sem limites, sem espartilhos nem bandeiras, sem condições nem subterfúgios…Amar pelo prazer de amar, pela bênção de sentir correr o alento do Universo nas nossas veias, inundando os nossos corações.
Se ainda ama com reservas, condições, apegos, censuras, medo, hesitações, ânsia, temor, cláusulas, contratos, materialismo, traumas, facturas ou dissabores… é porque não ama. Talvez ainda tenha de aprender a amar, a libertar-se de vários condicionalismos, e para isso deverá redefinir o que é o Amor para si. Faria igualmente bem em averiguar o que se esconde por trás da sua forma de amar. Tem de se amar o amor.
Amar, amar… É o maior mistério ainda por resolver. Falamos de amor e não sabemos o que é. Julgamos sabe-lo, mas poucos sentiram essa força descomunal que varre ventos de diferenças, aproxima limites de desencanto, derruba, muros de silencio, beija rostos de estranhos, abraça almas conhecidas no seu pulsar e desconhecidas no seu rosto, imunda desertos de ausência e cobre de bênçãos a vida de quem lhe abre a porta.
O amor é um mistério que habita nas profundidades do nosso espírito. O amor é Luz e a Luz é o alento do Universo. Amar é estarmos vivos. A alma assoma aos olhos e nela a brisa enamorada pinta o seu fulgor; não há brilho mais intenso e profundo do que aquele que emana de uma alma cheia de amor no pulsar da sua imensidade.
Não se trata de se enamonar de alguém: trata-se de amar, de fazer fluir essa Luz pelas nossas veias, pelas nossas vidas. Trata-se de estarmos enamorados pela vida, pela nossa própria Luz, pois isso equivale a honrar a Luz que somos, a essência da nossa vida. E, o que é o mais importante, equivale a estarmos vivos.
Amar é ser capaz de ver algo positivo no meio da tormenta, do desastre ou do problema que nos tira o sono. Amar é ser capaz de seguir em frente quando tudo se pôs contra nós e o temporal ameaça não abrandar. Amar é acreditar na bondade intrínseca de um coração desprotegido de carinho e brusco no seu pulsar. Amar é tirar forças de onde quer que seja para encontrar uma solução. Amar é tirar forças de onde quer que seja para encontrar uma solução. Amar é ir ao inferno, se for preciso, para resgatar quem quer que seja do que quer que seja. Amar é confiar em que o Universo sabe o que é melhor para nós próprios. Amar é recordar que por trás de todo o comportamento há uma intenção há uma intenção positiva. Amar é dar-se a si próprio a oportunidade de fazer de um sonho realidade e de voltar a tentá-lo todas as vezes que forem precisas.
Amar é ser amável consigo mesmo quando se tropeça, se cai ou se “fracassa”. Amar é permitir que a beleza que povoa a nossa alma assome a sua criatividade e se expresse livremente e sem rebuços de qualquer tipo.
Amar é aprender a respeitar o plano vital, seja ele qual for. Amar é aprender a respeitar o plano vital, seja ele qual for. Amar é negar-se a mendigar carinho. Amar é aceitar a solidão como ingrediente necessário para a plenitude. Amar é transcender as barreiras das aparências. Amar é ser capaz de desfrutar de tudo o que acontece na nossa vida e espremer até à última gota cada acontecimento vital. Amar é sorrir ao destino. Amar é comer chocolate sem se sentir culpado nem pensar em quantas calorias terá. Amar é ir ao ginásio e exercitar o corpo físico. Amar é manter a nossa casa limpa para assim honrar o nosso habitáculo físico. Amar é perdoar todo o tipo de ofensas e esquecê-las antes de as perdoar. Amar é não guardar rancor seja pelo que for.
Amar é recordar a nossa origem comum: a Luz.
Ame e será seu o reino dos céus aprazíveis. Por isso, para que o amem pelo que a sua alma é e não pelo que possui, comece por amar-se a si mesmo com essa classe de amor que deseja. Crie você mesmo a experiência do amor mais belo.
Comece por se enamorar de si e que seja esta relação mais importante e maravilhosa que jamais tenha na sua vida. O paradoxo reside em que, amando-se dessa maneira, atrairá o mesmo tipo de pessoas que você, isto é, as que igualmente souberem amar de verdade.
Quanto mais enamorado por si próprio alguém esteja, mais luminoso se tornará. Talvez devêssemos erguer um monumento a Narciso e devolver-lhe o seu lugar, pois o narcisismo foi mal compreendido… Uma sociedade em que as pessoas não se amam a si mesmas nem apreciam os seus dons é facilmente manipulável. Ofereça-se narcisos e lembre-se de exercitar o narcisismo sadio um pouco todos os dias.
Quanto mais honrar o ser que alberga, mais forte se tornará a sua capacidade de amar e mais amor espalhará pelo Universo…
Por isso, quando alguém for amado por si, poderá sentir o alento do Universo nas suas asas e saber-se um privilegiado do destino, pois será amado por um coração autêntico, cheio de si mesmo e com brilho da mais pura da alma. Ser amado por um ser que expressa a sua luz não tem nada de semelhante no mundo, não há nada que lhe possa comparar. Fomente o amor entre seres autênticos que expressam quem são em cada coisa que fazem. Amemos e o mundo inteiro amará connosco, e assim poderemos encher o planeta de obras de amor na sua mais variada expressão criativa.
Ame e o mundo amará consigo, criando assim brisas de eterna melodia, pois o Amor é o alento do Universo” - Forner, Rosetta (2010),Contos de Fadas, Para aprender a viver”, Lisboa, Editora Pergaminho, in Cidade Net.

Comentários

Nane disse…
"Penso,
penso que sei, mas sei que não sei.
Sinto,
mas só sonho.
Lembro,
mas só vejo.
Teu perfil,
à mingua
das minhas mãos,
e ao veludo
do teu sabor"

"Aspersões"

Simplesmente encatada com sua sensibilidade e sauvidade nas palavras...Obrigada e sucesso!!!
Grato pela simpatia.
bj.

Mensagens populares deste blogue

ame.

anular-se

aceite-se.

raiar

na compaixão