atreva-se

Que não reste dúvida alguma: cada Ser, na sua infinita complexidade e singularidade, é o único, o exclusivo, o primeiro e o ultimo responsável pelo seu próprio sofrimento, muito em especial por aquele que o destrói e aniquila. Portanto, cada um é responsável pelo seu próprio estado, na exacta medida da sua Responsabilidade, Consciência e Liberdade.
Tenha a coragem - rara, ardúa e exigente - de ser livre, ser responsável por essa sua liberdade inalienável e seja dela plena e totalmente consciente.
Ame incondicionalmente.
Nada o destruirá, pois o amor é absolutamente terapêutico.
Atreva-se simplesmente a Amar e ser consequente com esse Amor em todo o seu Ser. Nada mais lhe pode ser pedido nem mais lhe é exigido para ser feliz, pleno e total.
*
Por prevenção, não se iluda nem desiluda, pois ilude-se quem vive em ilusão e desilude-se quem nela está mergulhado.
Não desperdice o único bem que tem para viver e ser o que é: o seu presente. Largue o passado e não se fixe no futuro, nenhum existe. São pura ilusão.
Só no presente, neste preciso momento, qualquer estado de sofrimento pode ser evitado, tratado ou transmutado.
Só no presente, neste preciso instante, pode agir, actuar, mudar, alterar da forma mais fácil, simples e possível, pois só este é o  momento certo.
Só no presente é possível desconstruir, descomplicar, ser livre e pleno. Atreva-se a viver, a amar e a ser, sendo efectivamente, aqui e agora.
O Universo, não duvide nunca, reclama tudo isso e só isso de e para si.

Comentários

Claudia Perotti disse…
A responsabilidade e a ilusão ... perfeitos, querido!
simpatia a tua...

grato.

ps: gosto desta tua foto... estás plena.

Mensagens populares deste blogue

aceite-se.

ame.

anular-se

raiar

na compaixão