O céu como limite.

Verbo: encher. Assunto: diabolização das acções populares e do direito de acção popular. Páginas: 1ª e uma miserável par no interior da ed. do DN de hoje. Quando nada há para dizer, enche-se. De vacuidades, inconsequências e de nadas. Só com evidente desiderato: patentear quão ruim são as acções populares ao desenvolvimento terceiro mundista do povo superior. Não fôra as acções populares, este já tinha atingido o céu, seu único limite.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

anular-se

ame.

aceite-se.

raiar

na compaixão