"Mas agora sei que o nosso mundo não é mais permanente do que uma onda a erguer-se no oceano. E quaisquer que sejam as nossas lutas e trinfos, como quer que os possamos sofrer, muito rapidamente se dissolvem todos numa aguada, como a tinta de pintar no papel".
Arthur Golden, Memórias de uma Gueixa.

Comentários

Su disse…
e fazem-se ou não aguarelas-----

jocas maradas de marés altas
Claudia Perotti disse…
Tudo renova-se constantemente até as dores!

Beijinhosssss

Mensagens populares deste blogue

aceite-se.

ame.

anular-se

raiar

na compaixão