O absurdo que és.

"Como te explico o que não tem explicação. Isso é impossível. É uma contradição nos seus próprios termos. Será que não enxergas isso?

Mau!... Já estás a ofender. Não sou cego! Tudo tem explicação. Até o que não tem, tem de ter uma explicação…

Mas isso é próprio de esquizofrénicos. Bolas!!! É uma conversa de surdos!!!. Já disse que racionalmente, coisas há que são, pela sua própria natureza, inexplicáveis porque não são racionalizáveis. E tratadas pela Razão.

Lá estas tu, com a tua filosofia de pé de chinelo. Tudo – ouve –, tudo é explicável. Por exemplo, qual é a explicabilidade desta nossa absurda conversa de hoje?

Exemplos?! A essência das coisas não se discute com exemplos. É mau método cientifico…

Deixa-te disso… diz lá. Qual a explicabilidade desta conversa absurda.

Está bem. Pronto! Bem…, vendo bem, só pode ser o absurdo que és, não é?"

Comentários

Mensagens populares deste blogue

aceite-se.

ame.

anular-se

raiar

na compaixão