O objectivo.

"Não é certo que resolva o caso, mas o vereador do Urbanismo admitiu já que o Plano de Pormenor da Quinta do Poço tem por objectivo levantar o embargo às nove moradias em banda do Caminho dos Saltos.
O plano foi aprovado ontem numa reunião pública demorada e teve apenas os votos favoráveis do PSD. O vereador do CDS/PP; o comunista absteve-se e os socialistas votaram contra. E, na discussão, Luís Vilhena admitiu mudar o sentido de voto se Miguel Albuquerque assumisse o erro no licenciamento. Tal não aconteceu, o plano avança com os votos da maioria.

Os efeitos da decisão só serão sentidos daqui por quatro meses, quando o documento estiver aprovado e publicado. Só nessa altura se saberá se o Tribunal Administrativo do Funchal mantém a providência cautelar ou se liberta o empreendimento do embargo. Seja como for, o vereador João Rodrigues lembra que, nestes quatro meses, haverá espaço para a discussão pública, para ouvir as pessoas e as suas opiniões." Novamente no DN de hoje.

Que dizer do confessado objectivo do Sr. Vereador?!!!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

aceite-se.

ame.

anular-se

raiar

na compaixão