Encher.

Espectacular a falta de substância ou congruência nos comentários (!) dos opinion makers (?!) dum vacúo e inútil programa da tv-madeira chamado dossier qualquer coisa. E isto a aferir pelos míseros 2-3 minutos em que se o viu.
É o verbo encher por encher, sem qualquer dó pelo presuntivo espectador. Seguramente o menos importante naquela converseta que mais se afigura ser de reles tasca.

Comentários

residente disse…
A população de uma rua da cidade de Almada está indignada com a falta de ética política e desrespeito a compromissos assumidos por alguns autarcas, nomeadamente a Presidente da CMAlmada, que não querem respeitar uma decisão democrática do Governo, a favor dos residentes locais.
Aceda a http://triangulodaramalha.blogspot.com e veja as razões dos moradores.
A imprensa escrita não divulga actualmente esta atitude antidemocrática da Presidente da Câmara e seus acompanhantes.
directriz disse…
Existe em Almada um TAF. E se a conduta municipal que refere ilegal fôr, é deitar mão do direito de acção popular. Talvez mais valha fazer do que o muito folclore de muito falar.
directriz disse…
Julho, 2007 00:20 funchalense said:
E depois queixem-se de não se socorrerem aqui ao Tribunal Administrativo, de cujo juiz já começo a ter pena pelo trabalho que tem e pelas pessoas e política que tem de ouvir.

Mensagens populares deste blogue

ame.

anular-se

aceite-se.

raiar

na compaixão